top of page

Plano diário para crianças de 1 a 8 anos

Atualizado: 13 de jun. de 2022

Inspirado nos métodos Makoto Shichida, Waldorf, Maria Montessori.

O método Makoto Shichida, visa desenvolver e manter a atividade do hemisfério direito do cérebro, ou seja, um olhar criativo, intuição, excelente memória, lógica, atenção, motricidade e muitas outras habilidades.

A técnica de #MakotoShichida é coletiva, com raras exceções. Ele traça claramente os fios que se estendem de #Waldorf, #MariaMontessori e outros tiranossauro do #desenvolvimentoinfantil. Portanto, mesmo que você não pratique de acordo com Shichida, os exercícios são selecionados de forma a maximizar o potencial de seu filho.


Os itens de 1 a 14, criados por #Shichida, são jogos rápidos, de minutos. Portanto, não se assustem com a quantidade. Cada jogo tem um objetivo e desde que o material seja preparado com antecedência, não dura mais que 2-5 minutos. Em média, essa atividade (14 jogos) leva de 30 a 40 minutos.


Os itens de 15 a 20 são pautados nos métodos Waldorf e Montessori.

Assim, a rotina diária pode ser construída desta forma (abaixo entraremos em detalhes sobre cada ponto):


1. Abraços, harmonizando a música para montar a aula.

2. Bola de energia

3. Exercício de respiração

4. Memória e imaginação

5. Intuição - ESP

6. Quebra-cabeças

7. Treino de olhos

8. Demonstração de cartões flash

9. Jogo de Memória (ou Memory Grid)

10. Jogo da Memória de Fotos

11. Jogo de Memória de Ligação

12. Mandala

13. Tangram

14. Jogos de correspondência e busca

15. Jogos científicos

17. Desenvolver dos cinco sentidos: percepção de cores, cheiros, sensações táteis

18. Coordenação e habilidades motoras

19. Criatividade

20. Leitura dos contos de fadas, poemas.

21. Língua estrangeira.

22. Musicalização.

23. Encerramento da atividade: abraços e música de encerramento


1. Abraço. Trabalhamos com música para meditação, mantras ou música étnica japonesa. Iniciamos com o som alto abraçando a criança, mas depois vamos diminuindo o som durante toda a sessão, deixando bem baixinho.


2. Bola de Energia é um exercício de harmonização geral. Iniciamos imaginando que temos entre as mãos uma pequena bola de energia e aos poucos vamos aumentando essa bola, expandindo-a o máximo possível. Você pode ver como é este exercício em: http://www.youtube.com/watch?v=zpt2M1oXFFA, e para crianças mais novas em: http://www.youtube.com/watch?v=tDuwI6kcApU


3. Exercício de respiração. Pedimos para a criança soprar em objetos como uma vela acesa, bolhas de sabão, apito, pena ou mesmo um brinquedo caseiro de papelão com um pedaço de organza colado em sua extremidade.


4. Lembranças e Imaginação (a partir de 4 anos) Deve-se pedir à criança que feche os olhos e tente imaginar aquilo que lhe está sendo proposto. Por exemplo, imagine que você é uma linda borboleta! De que cor são suas asas? Você está voando para um grande jardim florido! Que flores existem? O que você vê?"


Lembranças (de um a quatro anos) Este é um exercício de onde a criança deve lembrar-se de fatos importantes ou os ocorridos na semana ou no dia anterior. Por exemplo, uma visita a uma sorveteria, a um parque de diversões, ou a uma visita a familiares, ou a um zoológico. Caso haja fotos, podem utilizá-las para relembrar.


5. Intuição - ESP (extrasensory perception). São jogos de adivinhação. Por exemplo: em qual mão, sob qual copo ou em qual caixa está o objeto? As tarefas devem variar diariamente. Ofereça recipientes e itens diferentes a cada vez. De acordo com as observações, quanto mais interessante o assunto é para a criança, mais precisamente ela adivinha. Podem-se recortar três objetos de papel cartão colorido, por exemplo, duas nuvens e um sol. O sol está se escondendo atrás de uma nuvem, descubra qual. Mais combinações para jogos: dinossauros e ovos, casinhas e carros, coelhos e cenouras etc.


6. Quebra-cabeças Recomendamos ter um grande número de quebra-cabeças. O mais simples, de 2 a 3 peças, pode começar a montar a partir de 1,5 anos de idade. Se a criança não conseguir montar sozinha, ajude-a. O principal é que ela observe e tente. O resultado virá com o tempo. Com 2,5 anos há crianças que conseguem montar quebra-cabeças de 100 peças.


7. Grade de Memória ou Fotocâmera Este é um jogo para memorizar a posição dos objetos, treinando assim a memória fotográfica.

A criança recebe uma folha quadriculada. Em cada célula coloca-se um cartão com uma imagem. A criança é solicitada a olhar para a imagem como um todo, de 5 a 30 segundos, dependendo do número de células. Importante fazê- los memorizar a posição das imagens, como se estivessem mentalmente fotografando. Em seguida, os cartões são misturados e a criança precisa lembrar as imagens de memória, recolocando os cartões nas células como estavam antes.

O jogo mais simples pode ser assim: mostre à criança dois objetos por 5 segundos. Por exemplo, um quadrado vermelho e um círculo azul. Em seguida, dê à criança os mesmos itens e peça-lhe que os organize da maneira como ela os viu: um à esquerda, outro à direita. Se não houver problemas com esse jogo, vá para um jogo de três cartas ou objetos.

Pode-se fazer assim: arrumam-se três cartões com diferentes imagens um após o outro. Peça à criança que os observe bem. Em seguida vire-os para baixo e peça que mostrem onde estão os objetos.

Quando dominarem esse jogo, pode-se aumentar o número de cartões, desenhar uma grade e pedir-lhes para jogar todos os cartões dessa grade. O jogo está disponível no link https://drive.google.com/drive/folders/1dQB08AuA0tS9GcgQ0xmLhg2e_yR0wL4z


08. O Jogo da Memória

Pode-se começar a jogar com 6 pares na idade de 2,5 anos, aumentando o número para mais cartões, dependendo da idade da criança.

A partir de 3 anos as crianças já conseguem jogar o jogo de memória completo. Importante escolher o tema que eles mais tem interesse. Baixe aqui os jogos que lhes interessem.…… https://drive.google.com/drive/folders/1F5DcBHkM7enMbAuB-n8C7zVyCg8t6Vj4

São 5 os temas disponíveis com 12 pares e 24 cartões. Animais, Dinossauros, Carros, Marcas de Carros, Marcas de Consumo. Escolhem o seu tema preferido, mas sempre é bom começar com o jogo de Memória dos animais. 09. Linking Memory - Linking Memory é um jogo de memorização em cadeia. Para este jogo, distribui-se várias cartas em sequência e cria-se com elas uma história absurda. Por exemplo: borboleta, árvore, rio. A história deve soar mais ou menos assim: (uma borboleta comeu uma árvore e caiu no rio). Exemplo: Sapo, pé e sandálias. História: O sapo cheirou o pé e calçou sandálias vermelhas. Ao memorizar histórias absurdas, a criança aprenderá a reproduzir falas inteiras na memória. Comece com poucas cartas e aumente gradativamente à medida que a criança for acertando.


10. Mandala é um padrão que consiste de formas geométricas. A mandala mais simples pode ser um círculo contendo um quadrado ou um triângulo. No futuro, o padrão se tornará mais complicado, com mais detalhes. A brincadeira pode ser realizada com peças de madeira.


11. Tangram é um jogo chinês - de formas geométricas planas. As opções mais simples para crianças: quadrado + triângulo = casa, dois triângulos = quadrado etc. No futuro, será possível estabelecer padrões mais complexos, e a tarefa das crianças é reproduzir a forma que está apresentada na imagem.


12. Jogos de correspondência podem ser da série dos jogos com caixas de fósforo "quem come o quê?", "quem mora onde?", "encontre dois objetos idênticos", etc. você pode baixar esses jogos aqui………., aqui ………….e aqui……….. Servem os quebra-cabeças e mosaicos mais simples.


13. Como aplicar pedagogia Waldorf em casa.

Aqui, vou falar dos 8 princípios que incentivam o desenvolvimento da criança na idade pré-escolar.

Estimulação através do exemplo: a ação e o exemplo são mais eficazes para a necessidade de imitação da criança, mais do que muitas palavras. Se vocês querem que seus filhos leiam, tem que mostrar isso lendo diariamente para eles. Os pais são os melhores e primeiros exemplos para a formação do caráter e da personalidade das crianças.

Oferecer material lúdico que estimule a atividade própria: objetos simples e materiais que deixem amplo espaço para a fantasia e incentivem sempre novas ideias. Exemplos: blocos de madeira, panos coloridos, produtos coletados na natureza durante um passeio (pinhas, sementes, galhos, folhas, podem ser matéria-prima para uma construção no mundo imaginário das crianças).

Ativação e cultivo dos 5 sentidos: paladar, tato, olfato, visão e audição.

Possibilitar contato com a natureza: a natureza oferece espaço para movimento e brincadeiras livres. O estudo das leis da natureza, os nomes dos animais, objetos, fenômenos através das próprias experiências. Podem usar livros ou reforçar o conhecimento “ao vivo”. Pode ser mostrado o desenvolvimento de uma vida, por exemplo na relação, "ovo-patinho", "ovo-lagarta-crisálida-borboleta” ou "semente-planta-flor-fruto" .

Vocês podem baixar e usar mais de 100 imagens com vários temas para enriquecer o vocabulário das crianças nesse link ->>>

Como sugestão, cole as imagens na parede ou em um painel.

Proporcionar períodos regulares em que a atenção se volte exclusivamente para a criança: isso pode ser definido como tempo qualitativo com nossos filhos. Pelo menos 30 minutos diários. Ao conectarmos-nos com nossos filhos brincando com eles, fazemos arte juntos (arteterapia). Podemos também ler para eles. Caso tenha mais do que um filho, procure ter um tempinho para cada um deles, pelo menos 15 minutinhos por dia.

Procurar motivos para alegria e gratidão: as crianças apreciam um ambiente alegre e grato.

Estrutura rítmica do dia, da semana, do mês e do ano: predispor bons hábitos por meio de atividades regulares, pequenos rituais de manhã, as refeições e à noite antes de dormir.

14. Desenvolvimento dos 5 sentidos. Para cada etapa na vida da criança tem várias brincadeiras e atividades para estimulá-los. Mais sobre isso aqui.

Os cinco sentidos da criança: paladar, tato, olfato, visão e audição são as primeiras ferramentas que elas usam para entender o ambiente ao seu redor. Tudo o que ela experimenta através desses sentidos, vira um fluxo constante de informações que são armazenadas no cérebro e à medida que a criança cresce, são usadas para construir uma imagem do mundo.

Audição: Jogos com barulhos (montessorianos). Usamos frascos ou embalagens tipo a do “kinder ovo” com grãos, galhos, pedrinhas, contas etc. Pelo barulho eles tem que adivinhar o que tem dentro. A criança deve mostrar a resposta apontando para um dos cartões pré-preparados. Possível também utilizar sinos, tubos de toque, etc.

Visão: Percepção de cores. Classificando objetos pela cor. Os cartões com 12 cores vocês podem ser baixados gratuitamente aqui…. Através dos cartões aprende-se as cores e classificam-se os objetos. Nessa imagem nós organizamos as penas coloridas.

Olfato: Podem ser preparados potes, sachês ou saquinhos com temperos de aromas diversos. Interessante que se tenha imagens relativas ao conteúdo para que a criança faça correspondência entre ambos.

Tato: Para sensações táteis você pode utilizar objetos com superfícies diferentes, estudar suas propriedades. Exemplo: saquinhos sensoriais e paninhos com várias texturas.

Paladar: Como mãe de 3 filhos, sempre tento organizar a nossa alimentação de forma variada e mais saudável possível. Frutas e legumes, vários grãos, de preferência orgânicos.

15. Atividades montessorianas em casa. Atividades montessorianas são direcionadas no desenvolvimento da autonomia e independência da criança, estimulação da coordenação, motricidade e experiência sensorial. Mais sobre isso aqui https://www.lotus-school.com/post/atividades-montessorianas-em-casa


16. A atividade criativa inclui todos os tipos de desenho, pintura, escultura com massa de modelar, construção com material de reciclagem e brincadeiras com blocos de construção. Mais sobre criatividade podem ler aqui.



17. A leitura de contos de fadas e poesia geralmente ocorre separadamente da atividade principal e leva bastante tempo. A leitura desenvolve a imaginação e enriquece o vocabulário das crianças. Os livros com lindas ilustrações estimulam o senso estético das crianças e podem trazer muitas ideas para os projetos com massinha ou desenhos.


18. Língua estrangeira as crianças aprendem naturalmente até os 07 anos de idade, enquanto o cérebro está se formando e absorve a informação como esponja. É através da interação que eles entendem e absorvem as palavras intuitivamente, sem o dicionário. A maneira mais eficiente para aprender uma língua seria no ambiente natural. E claro que com um “native speaker'' sem sotaque, seria o ideal. É bom também ler livros no idioma a ser aprendido e empreender pequenos diálogos durante a brincadeira.


19. Musicalização. Utilizar música em pequenos blocos ao longo do dia, principalmente os clássicos, mas se deseja podem ser outros ritmos que não agridam à criança. No youtube podem ser encontradas músicas clássicas para bebês. Cantar ou dançar seriam ótimas atividades que os conectariam com seus filhos.


20. Final. Abrace, elogie, diga à criança que ela é importante. Cante sua música favorita juntos.


Lembrou de alguém que precisa ler isso?

Compartilhe!





26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page